E se você fosse demitida (o) hoje? O que faria?


Este mês a empresa que eu trabalho esta passando por uma grande reestruturação. Muitas pessoas que conheço estão sendo dispensadas, em um cenário em que a empresa afirma precisar manter somente o que é 'vital'. Certamente, uma decisão muito bem projetada e necessária, mas como resultado desta decisão, tenho visto ir embora pessoas que passaram metade de suas vidas (muitos com mais de 25 anos de empresa, até 30!) naquele lugar, criando, trabalhando, contribuindo de alguma forma para criar a história da empresa, do que ela é hoje, e inevitavelmente você cria raízes no lugar em que passa tantos anos da sua vida, você se habitua, se acostuma e se tudo estiver indo bem, por que seria necessário sair, mudar? Eu entendo o que é isto pois trabalho há quinze anos na mesma empresa, e adoro! Gosto do que faço, dos desafios e aprendizados, e mesmo com os altos e baixos durantes os anos que se passaram, reconheço o bom emprego que tenho, dou muito valor, e aprecio estar ali, para mim é uma conquista sabe? 
Mas inesperadamente algo pode acontecer (como esta reestruturação) e passado o susto, a gente se pergunta...e se fosse comigo? E se eu for dispensada amanhã, o que que eu vou fazer da minha vida, para me sustentar? Carreira é uma parte muito importante na vida de qualquer pessoa, não só pelo sustento em si, mas pela trajetória, pela motivação, sensação de ser produtivo, útil, de fazer acontecer. Todo mundo deveria pensar nisto, e ao menos, tentar projetar um plano 'B'. Vezes ou outra eu me faço este questionamento, e agora, vendo tanta gente partir, tenho novamente a oportunidade de me colocar neste lugar, de pensar o que eu faria se fosse eu ali, tendo que juntar minhas coisas e partir. Quais minhas opções? No que eu sou boa? O que gosto de fazer e como tornar isto algo rentável? Afinal, todo mundo precisa pagar as contas, não dá para viver de ilusões.
Tive a oportunidade de conversar com muitos que já passaram por este processo (de ser demitido, de ter que encontrar um novo trabalho, até uma nova profissão) e o que vejo é que todo mundo sobrevive. De uma forma mais positiva ou não, todos enfrentam a realidade e partem em busca de novas oportunidades, e me arrisco em dizer que para a maioria,  o que o futuro reservava era surpreendemente melhor do que aquilo que 'perderam'. A gente só tem medo. Mudar dar medo. Em todos os aspectos da vida, na carreira não seria diferente, 
Neste mês sombrio lá na empresa, falei com pessoas que estão animadas, tentando ver o lado positivo da coisa, de ter mais tempo para realizar antigos projetos, de dar um tempo para descansar, por a cabeça no lugar, de ter mais tempo para família, para cuidar de si mesmo, e sei que elas, de alguma forma, se estruturaram para isto. Já outras ainda precisam encontrar um modo de seguir em frente, tem inúmeras preocupações e se sentem mais inseguras do que confiantes. É difícil, eu sei, e tento de alguma forma, aprender com isto, enxergar um horizonte onde haja caminhos, alternativas. Afinal, como os filósofos gregos diziam, se ha algo que nunca muda, é o fato de as coisas sempre mudam, estejamos preparados ou não.

E se eu fosse demitida hoje? O que faria?

Eu iria imediatamente fazer um levantamento de todas as contas a pagar versus dinheiro disponível que eu tenho e então montar um planejamento para saber quantos meses eu poderia ficar 'de boa' (é gente, sou metódica mesmo...rs)
Com isto, eu planejaria pequenas viagens, alguns cursos (jardinagem, fotografia e culinária) que sempre tive vontade de fazer, e lógico, faria o que fosse economicamente possível. Ah e principalmente, eu me dedicaria muito ao meu filho que estar por vir, tentando fazer do tempo livre uma oportunidade de vivenciar a maternidade da melhor forma possível =) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigada por deixar um comentário. É sempre bom ter interação por aqui ♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...