Primeira vez que...fui a uma aula de Pilates


Ao entrar na sala você tem a impressão de estar entrando num local onde digamos, você vai sofrer. Alguns aparelhos grandes e estranhos com molas, correias e barras me deram esta sensação. Partindo dos vários lugares que visitei,  geralmente o local é pequeno, bem diferente das academias que estava acostumada a frequentar. Aliás, tudo numa aula de Pilates é diferente dos exercícios mais comuns de academias: nada de aulas aeróbicas movidas aos gritos de incentivo, suor, agitação. O ambiente é mais calmo, com poucas pessoas, movimentos controlados, que as pessoas os repetem devagar, respirando fundooooo.
E foi uma delícia experimentar! Ao final da aula me sentia alongada, bem disposta, sem exaustão mas com a sensação boa de ter feito exercícios. Aliás, estou atrás desta sensação desde que descobri a gravidez e parei de frequentar a academia onde eu tinha o meu treino semanal. Não, não sou nenhuma atleta ou fitness girl, sou daquelas que vai por obrigação, por saber que o corpo precisa e a mente também, e que os benefícios são maiores do que a preguiça e vontade de me jogar no sofá depois de um dia cheio de trabalho. Eu acho chato e cansativo muitas vezes, mas me esforço para incluir a atividade física na minha vida. E com a gravidez, passei os últimos 4 meses longe de qualquer modalidade, e durante este tempo, fui me informando sobre o que eu poderia fazer durante a gestação, e Pilates apareceu como uma opção bem interessante. Depois de visitar alguns locais, fechei um plano trimestral num estúdio da cidade e a experiência tem sido bem positiva não só para o corpo mas para cabeça também. Sentar, respirar fundo e alongar por exemplo, me deixa mais concentrada, calma, e ainda sinto que estou fazendo algo bom, saudável durante este período de tantas transformações no meu corpo e mente.
Eu listei alguns dos benefícios que tanto citam com a prática de Pilates, os últimos relacionados a prática pelas gestantes, que me deixaram mais confiante de que esta foi uma boa escolha:
• Melhora flexibilidade 
• Corrige a postura
• Reduz a fadiga muscular
• Ajuda a aliviar dores crônicas
• Aumenta resistência, o tônus e a força muscular
• Estimula sistemas circulatório e oxigenação do sangue
• Reduz estresse
• Aumenta a concentração
• Promove relaxamento e equilíbrio mental
• O trabalho de respiração ajuda a aliviar sensações de cansaço e fadiga
• Fortalece toda musculatura do abdome, que se destende muito durante a gravidez
• Melhor a capacidade de estirar e relaxar durante o parto, já que as sessões fortalecem o assoalho pélvico (ok, esta parte do corpo nem sabia que era possível exercitar...)
• Não provoca sobrecarga nas articulações, pois reúne exercícios de baixo impacto
• Fortalece braços e pernas, o que ajudará muito a gestante com peso extra
• Proporciona suporte ao parto pois trabalha corpo e mente gerando consciência sobre as mudanças físicas e psicológicas vivenciadas neste período.

Nota: pretensão da aluna iniciante: ser a modelo da foto acima alguma dia =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigada por deixar um comentário. É sempre bom ter interação por aqui ♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...