A hora certa para ter filhos

 Acho que exagerei no tom ao falar no passado sobre não querer ter filhos. Porque agora, passado o primeiro trimestre da gestação, que estou começando a contar a novidade para amigos e pessoas próximas, muita gente se surpreende e me diz algo como ‘Nossa, logo você? O que te fez mudar de ideia? Foi planejado?’ Não tinha percebido que eu tinha difundindo esta imagem de mulher-que-não queria-filhos-de-jeito-nenhum tão fortemente. Sendo muito sincera, certeza, certeza absoluta eu nunca tive, e não me envergonho disto.
A verdade é que eu amadureci muito esta ideia na minha mente e no meu coração ao longo de anos, e não mês passado. Desde que me casei e durante muito tempo fui ponderando os prós, os contras, argumentos favoráveis e desfavoráveis, acompanhei a trajetória de outros amigos e amigas que se tornaram pais, conversei horas e horas sobre o tema com marido, com terapeuta, com amigos, com mães profissionais, chorei bastante, expus meus medos, acalmei o coração e então, depois de todo este processo (e achando que ainda que não estava pronta), tomei a decisão, com consciência e responsabilidade.
Para mim foi preciso anos, para outros, isto é questão de meses e já está tudo resolvido. O fato é que não há como determinar uma hora certa, o momento mais apropriado. As variáveis são muitas e complexas (idade, o nível e profundidade da sua relação amorosa, saúde, carreira, família, finanças...) para esperarmos que todas elas estejam resolvidas para então tomarmos alguma decisão. Hoje este é um dos grandes desafios do tempo que vivemos, é uma questão da vida adulta moderna e que não há muita saída a não ser lidar com ela da melhor forma que pudermos.
No meu caso, foi preciso o tempo, a ponderação e reflexão. Para outros, a resposta vem do coração, e o resto é resto.
Pessoalmente, acho que o que podemos tentar é esperar o melhor, e se preparar de todas as formas possíveis (mentalmente, espiritualmente, financeiramente) para enfrentar a nova realidade escolhida com sabedoria e serenidade.
Hoje sinto que é minha hora. E estou feliz por poder afirmar isto.

Um escritor e educador que admiro e acompanho, Eugenio Mussak, escreveu um texto sobre o assunto Hora certa para ter filhos, que vale muito o clique ;)

2 comentários:

  1. Vanessa, acredito que há de se respeitar a hora de cada mulher, respeitar a sua história, assim como você respeitou a sua própria :)
    Não sei se já falei, mas que Deus abençoe e muito a sua gestação!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém e obrigada pelas palavras Elza! bjo grande.

      Excluir

obrigada por deixar um comentário. É sempre bom ter interação por aqui ♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...