A ambiguidade da rotina

Ela vem de mansinho, disfarçada de dia a dia, de itinerário habitual, e quando você se dá conta, esta convivendo com ela mais tempo do que gostaria.
Nada de fantástico acontece, nenhum evento especial, algo incomum, visita inesperada, chacoalho na vida, uma emoçãozinha qualquer, somente a repetição, o fazer algo do mesmo modo, o hábito, ou seja, a boa e velha rotina. 
Quem nunca se pegou preso a uma constância de hábitos, de lugares, de pessoas? De vez em quando percebo que saio sempre para os mesmos lugares, para os mesmos restaurantes, falo com as mesmas pessoas dos mesmos assuntos, criamos a rotina da semana, e até do final de semana, como uma programação, um 'tenho que fazer' que acaba nos trazendo um certo planejamento, previsão, acomodação. E não que isto seja completamente ruim. Rotina é importante para a disciplina, para a organização, só é digamos, chata e ao longo de muito tempo, entendiante. 
Fica monótoma a existência se você não se desafia, não se impõe novos limites, não lida com algo novo de vez em quando. Pode ser um curso, algo novo a aprender, uma viagem, um final de semana em um lugar pertinho que você ainda não conhece, um caminhada em montanhas, na cidade, um cabelo novo, fazer sexo de modo diferente, seja o que for, as vezes é bom a gente sair do modo automático e viver novas experiências, se permitir a isto.
Ultimamente tenho sentido a rotina tomar conta da minha vida, e isto me incomoda. Por isso, muitas vezes invento uma coisa nova para dar uma diferenciada ao menos nos dias de fins de semana quando a gente tem mais liberdade de horários. Mas também estou tentando economizar bastante para pagar as contas e poupar para realizar um 'algo a mais', e então a coisa fica mais complicada. Sem poder gastar, as opções do 'inédito' ficam mais restritas, afinal, sair para viajar, se matricular num novo curso, um novo visual, tudo isto custa dinheiro, dai a gente tem que ser mais criativo ainda para tentar o 'algo novo'. De qualquer forma eu que já vivi muitos anos numa correria imensa dou valor a cada hora de marasmo, de silêncio e de calmaria na minha vida. Sou grata por hoje ter tempo para até, observar que tenho uma rotina. Reconheço que ter rotina é bom, mesmo que reclame e me sinta entendiada muitas vezes. Deve ser normal.
Escrevendo o post, lembrei da canção Cotidiano do Chico Buarque...Toda dia ela faz tudo sempre igual...
e olha que interessante o infográfico que fizeram com a letra da canção.
fonte: letrasdespidas.wordpress.com (mas link não esta mais ativo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigada por deixar um comentário. É sempre bom ter interação por aqui ♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...