A vida é curta. Então nada de tomar café ruim.


Foi um bate papo de horas com uma amiga que não via há muito tempo...falamos de vários assuntos, de trabalho, da vida de casada e de muitas outras coisas até que por último, ela me contou sobre algumas chatiações que esta vivendo com uma pessoa que é sua amiga há tempos, e a única coisa que eu pude perceber e dizer é que aquela pessoa não era uma boa amiga...
Ai, tempo depois chego em casa e vejo este poster acima na postagem da Mari Salles no Facebook e a frase me deu vontade de vir aqui e falar sobre como nos acostumamos a tomar cafés ruins...
Que a vida é muito curta, eu percebi faz um tempinho, quando senti que o tempo esta passando depressa demais pro meu gosto (ontem mesmo tinha completado 20 anos, e agora, falta pouco para eu chegar aos 30!) então, se a vida é curta, porque que a gente fica fazendo coisas que não gosta, convivendo com pessoas que não são tão legais quanto pareciam ser e ainda investimento tempo e energia em ser algo que não somos? Não sei, deve haver uma dezenas de motivos e de justificativas que a gente inventa para justificar nossos atos, mas se tem uma coisa que eu aprendi com o passar do tempo, foi que eu não vou mais perder o meu tempo, amor e energia com pessoas ruins. Da escolinha à vida adulta, a gente encontra e convive com gente de todo tipo: boa, má, legal, engraçada, mandona, perdida...Mas foi só de um tempo para cá que eu fiquei boa (razoavelmente boa) em deixar de tomar cafés ruins. Abandonar a xícara ali mesmo, antes mesmo da segunda golada. Convivência me trouxe experiencia em detectar certos tipos de pessoas que fazem mal a gente sabe? Pessoas mesquinhas, ou interesseiras, que só se aproximam de você quando esta interessada em pedir algo, pessoas fofoqueiras que falam inclusive da sua vida, pessoas que só reclamam de tudo e que só querem mesmo é reclamar, pessoas que não dão tanta atenção a sua amizade, a seu afeto...Eu acumulava uma série de amizades deste tipo e confesso que nem sabia porque. Talvez por medo de perder estas amizades, afinal, ninguém é perfeito né? Mas é quase impossível ser alguém que você não é durante todo tempo e uma hora ou outra a pessoa deixará transparecer sua identidade real (e é ai que você vai descobrir se ela é café bom ou ruim...). Mas uma hora eu me dei conta do mal que isto fazia para mim, e resolvi aos poucos, não compartilhar minha vida com pessoas assim.
Não é um processo rápido nem simples. A não ser que você queira desentendimentos, você não rompe com alguém da noite para o dia, ou chega apontando todos os defeitos e mazelas que a pessoa tem e dá um ultimato para a coisa melhorar (bem, geralmente não é assim...). Leva tempo, e é preciso sabedoria para lidar com isto. Eu realmente não tenho a fórmula certa, mas só sei que decidi que meu tempo é curto demais para investir em pessoas amargas, fracas, como um café ruim.

não tenho os créditos do cartaz, infelizmente, mas é lindo demais e adoraria saber quem o fez...

2 comentários:

  1. Falou tudo, Van!!!
    Nem tenho o que comentar! Não colocaria nem mais um pingo no que você disse!
    Eu também não quero mais tomar cafés ruins!

    Beijinhos! =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que gostou Daiane...bjão e obrigada pela visita!

      Excluir

obrigada por deixar um comentário. É sempre bom ter interação por aqui ♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...